terça-feira, outubro 5


Finalmente posso dizer que és uma pessoa que já saiu da minha mente, que já não partilha o mesmo espaço que eu, que já (quase) não faz parte da minha vida. Foste que que mudaste o rumo do que sentia, és tu o causador desta distância e não pude fazer nada contra isso. Incluias-me e excluias-me da tua vida quando te apetecia, mas agora é bastante diferente. Já consigo olhar para a lua cheia e não pensar em ti e na praia que relatou o amor que vivemos. Já consigo passar por uma perfumaria e não reconhcer o cheiro a Hugo Boss, mas ainda são muitas as coisas que não consigo fazer sem as associar a ti, mas afinal de contas, foste o homem da minha vida, foi a ti que abri metade da minha vida e foi a ti que me entreguei por completo. Quem queremos que fique connosco, vai-se embora. Ainda me custa saber que partiste depois do amor que te dei e do que me deste. Quem diria que alguém que promete ficar para sempre a tomar conta de nós, se vai embora assim num estar de dedos?

«Where you going
I'm leaving you
No you ain't
Come back
We're running right back»

* Peço desculpa por andar a escrever raramente, mas tenho andado sem inspiração e sem vontade de vir aqui, já para não falar que agora as aulas nos ocupam a maior parte do tempo , grr

2 comentários:

peças